Segue o canal do youtube do zerozero.pt

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

PolóniaPolónia
PortugalPortugal
ItáliaItália
PortugalPortugal
AlemanhaAlemanha
RússiaRússia
Liga Portuguesa
entrevista
Entrevista ao lateral direito do Marítimo

«Se o Diego Costa conseguiu, eu também vou conseguir»... a frase da carreira de Bebeto

2018/10/17 17:43
Texto por Luís Rocha Rodrigues
E5

Chegou ao Marítimo depois de um conselho pouco provável, de um ex-jogador em Portugal. Um DVD ajudou-o a catapultar-se para a segunda aventura na Europa, uns bons anos depois de ter sido enganado na Roménia. Esta é a história de Bebeto, um livro aberto e com capítulos fascinantes. Uma história que vale a pena.

qNum balneário há sempre a questão da antiguidade, quem está há mais anos, mas neste caso percebemos rápido que o Danny faz todo o sentido para capitão. Até para falar com um árbitro, o estatuto dele faz a diferença
Por ocasião da presença na Madeira para acompanharmos o jogo da seleção de sub-21, quisemos conversar com um jogador do Marítimo e a escolha recaiu em Bebeto. E dificilmente poderia ter sido mais acertada. O próprio combinou o sítio para almoçarmos, numa agradável churrascaria perto do estádio. Prato? «Mini rodízio», disse ele sem abrir o cardápio. Fomos atrás, ainda à procura de lhe encontrar a confiança certa.

Não foi nada difícil. Porque Bebeto, um lateral direito de 28 anos, que chegou há pouco mais de um ano ao futebol português e que logo deu nas vistas (tanto que esteve na lista das revelações do campeonato passado, pelo zerozero), é uma caixinha de surpresas.

Tímido, não foi a falar de futebol que se soltou. Foi a falar da família, do passado em Sergipe, do improvável amigo de infância Diego Costa (sim, esse mesmo). Teve uma altura em que as lágrimas lhe vieram aos olhos, mas em todos os momentos há um orgulho por estar onde está. Tem nome de craque e a lógica existe, vinda de um pai que pendurou as chuteiras... aos 64 anos!

Mas, apesar de tudo, Diego Costa recebeu o papel secundário na peça do ator principal Bebeto. A história começou aí.

Nasceu e cresceu no mesmo bairro que Diego Costa, amigo para a vida ©Carlos Alberto Costa

Diego Costa é o meu maior exemplo, é o meu ídolo desde a infância. Acabou ser uma inspiração... Pensava eu: 'se ele saiu, então eu também podia sair'. Jogávamos juntos no bairro, jogávamos jogos de vídeo. Somos os dois da cidade de Lagarto, em Sergipe, um estado do Interior do nordeste.

Já te encontraste com ele na Europa?
Não. Nós falamos muito, estamos juntos lá quando vamos à nossa cidade, mas aqui ainda não estive com ele. Estava para ir à final da Liga Europa [Atlético de Madrid contra Marselha], ele ia arranjar os ingressos, mas depois aqui com trabalho acabou por não dar. Mas conversamos muito, falamos da vida um do outro, ele dá-me conselhos, é muito boa pessoa.

Mas ele no campo é...

©Atlético Madrid
...É um cavalo, no campo ele é bravo, mesmo! Mas sempre foi assim, desde que éramos crianças. Comigo não, claro, que ele era mais velho, era grandão, por isso eu ficava sempre do lado dele, sempre a puxar o saco dele. [risos] Brigava muito com o irmão, isso sim. Estavam sempre com grande rivalidade, um faz uma equipa, o outro faz outra. Ainda hoje é assim, quando nos juntamos lá e fazemos uma baba [jogo entre amigos]. É uma rivalidade... complicado. Ainda por cima, o pai gosta de picar o Diego, fica mais do lado do Jair, o irmão.

Também joga?
Ele tentou, mas não teve muito sucesso. Hoje toma conta de negócios do irmão.

Vais muitas vezes a casa?
Não, agora só no final da época.

E o Natal?
Natal é aqui. Vem a minha mulher, com os meus filhos, o Lorran e o Yan. Vêm para cá para ficar.

Estiveste este tempo todo afastado deles?
Não, a minha mulher começou por vir comigo. Estamos juntos há nove anos, mas estivemos sempre os dois. Aqui surgiu a gravidez, não foi nada planeado, mas aconteceu... E são gémeos. Apanhamos um susto quando a médica disse que eram dois. Nós sempre falávamos, quando víamos pessoas nesta situação com filhos gémeos, que aquilo não era para nós. Hoje calhou a nós, falámos demais! [risos] Mas eu não trocava por nada, tem sido maravilhoso. Um orgulho mesmo.

Pudeste assistir ao nascimento?
Felizmente, aconteceu no final da temporada, bateu tudo certo. A minha mulher foi para o Brasil e eu depois pude também estar no momento do nascimento. Foi prematuro, um dos bebés teve de ficar algumas semanas no hospital, mas estive lá e acompanhei. Tive de voltar porque entretanto começou a nova época.

E custa a distância, claro. Sentes-te mal por isso?
Ah, não. Aqui eu ia estar a treinar e uma criança era relativamente fácil, mas duas... eu ia ficar sem dormir algumas noites, preciso de render nos treinos. Custa para mim, mas aqui sou só eu, lá a minha mulher tem o apoio da família dela e da minha. E depois desta fase eles vão vir para a Madeira.

Por lá fica o resto da tua família...
Sim. A minha mãe já tem 70 anos, meu pai tem 75! [espanto nosso] É verdade. Tiveram seis filhos, mas agora somos só três, houve umas perdas pelo meio. Tive um irmão que morreu afogado. Foi coisa ruim, mas eu era muito pequeno. As minhas irmãs estão casadas, mas todos os dias vão lá aos coroa [expressão utilizada para se referir aos pais].

E só tu tiveste ligação ao futebol?
Não, o meu pai jogou até aos 64 anos. Claro, não conseguiu chegar a ser profissional, mas aquele homem ama o futebol, por ele estava dia e noite ligado ao futebol. Teve uma cirurgia e parou.

Eles conseguem ver os teus jogos?
Sim, consegui meter lá um sistema que eles conseguem. Não perdem um jogo do Marítimo.

E o nome Bebeto, vem de onde?

A inspiração para o seu nome ©Getty / Ruediger Fessel
Ah, o meu nome é Roberto, mas meu pai adorava o Bebeto e então desde sempre me colou esse nome.

Bebeto que, curiosamente, tem o filho Mattheus Oliveira em Portugal. Já falaste com ele?
Eu enfrentei-o na época passada, mas na verdade nós não falamos nada. Talvez este ano eu possa conversar com ele.

Primeiro jogo foi contra o Dínamo de Kiev ©CS Marítimo

Vieste para cá há um ano e pouco. Como está a ser?
Ah, isto aqui é o paraíso. Só tenho de agradecer, ao presidente, ao Briguel, aos técnicos, todas as pessoas que confiam em mim, o meu empresário Leon, também o Rodrigo Dantas...

Esse nome não me é estranho. Foi jogador?
Ainda é, mas já não joga em Portugal. Esteve cá há uns anos, estava no Belenenses. É meu amigo, já me tinha dito que isto aqui era top e depois quando o meu atual empresário lhe perguntou de laterais direitos, que o Marítimo estava à procura, ele enviou o meu DVD.

E acabaste por ser contratado...
É, e na hora eu mandei ao Rodrigo a proposta que o Marítimo fez, com valores e tudo. Ele disse: 'Não penses duas vezes, podes ir, o clube é bom, o campeonato é muito bom e a ilha para onde vais é paradisíaca'. E eu fiz o que ele disse, apesar de estar meio de pé atrás, porque já tinha sido enganado uma vez há muitos anos.

O que aconteceu?
Eu ainda era muito novo, tinha uns 21 anos, tive uma proposta de um clube da Roménia. O Bahia, que era o meu clube na altura, queria renovar comigo, mas eu tinha o sonho da Europa, não tinha experiência e queria ir. Então fui. Só que eles ofereciam-me cinco mil euros por mês, mas cheguei lá e a proposta na minha cara não chegava aos dois mil. Eu falei 'estão de sacanagem comigo', mas eles não mudaram nada. Então, não aceitei e voltei para o Brasil. Tive de ir mais abaixo para relançar a minha carreira, passei por momentos complicados.

Os jogadores muitas vezes são chamados de mercenários, mas isto também acontece muitas vezes, são enganados.
Sim, há momentos difíceis... [pausa] Tenho aprendido nesta carreira que importante é não desistir. Volto a dizer que na minha cabeça estava sempre que 'se o Diego conseguiu, eu também vou conseguir'. Podia não acontecer, mas eu ia estar sempre a trabalhar no máximo

Aqui é ao dia, não falha nada. É o melhor clube onde já estive, estou muito contente. Este clube abriu-me as portas. Vou estar sempre grato ao Marítimo.

O Marítimo teve, em termos de treinadores, duas realidades distintas nestas duas épocas.
O míster Daniel Ramos foi muito importante para mim, vou-lhe agradecer sempre. Muito atento aos pormenores, muito metódico, tem o meu respeito, no final deu-me os parabéns. O míster Braga é um excelente profissional, um ser humano muito bom, que trata todos por igual.

O que tens achado do campeonato?
Este está ainda mais equilibrado que o do ano passado, muitas equipas juntas e a lutar pelo mesmo. Está a ser muito interessante este começo.

Quem é o adversário mais complicado?
O Brahimi. É muito difícil marcá-lo, finta muito bem e dá muito trabalho. Gosto também do Nakajima, excelente esse do Portimonense.

No teu balneário há Danny, que chegou e já é o capitão. Todos sabem porquê?

Bebeto
Marítimo
Total
50 Jogos  4491 Minutos
2   12   0   02x
ver mais »
Não tem como não saber. O Danny fez o que já fez e ficamos admirados com o que ele faz. Um cara sensacional, dentro e fora de campo, tem uma postura incrível. Num balneário há sempre a questão da antiguidade, quem está há mais anos, mas neste caso percebemos rápido que o Danny faz todo o sentido. Até para falar com um árbitro, o estatuto dele faz a diferença. Não para sermos beneficiados, mas é realmente diferente.

Quando chegaste, havia a janela da Liga Europa. Não entraram, mas esse é sempre o objetivo do clube, certo?
Sim, sem dúvida. Queremos sempre procurar isso. Quando cheguei, tive logo a oportunidade de jogar contra o Dínamo de Kiev, pude jogar num campo que ainda agora foi a final da Champions. Foi ótimo, tenho fotografias e vídeos guardados, porque são momentos que não se podem esquecer.

Também quero agradecer essa entrevista. Isto também é um sonho de criança, apesar de que eu não gosto muito de dar, porque não gosto de entrar pelas polémicas, mas assim a recordar a infância e a família é bom. Quando sair o artigo, manda para mim que isso vai ser lido no Brasil.

Vais mandar à família, esperemos.
É... Eles sabem bem o que eu passei... [pausa] Às vezes não interessa falar muito do passado, mas não esqueço, nunca posso esquecer o que alguns fizeram por mim... [longa pausa e olhos carregados] Eu sei bem de onde eu saí. Sei que nem dinheiro tive para pagar voos, mas sei quem me ajudou... Fico até emocionado com isso.

E deve haver muitos casos de jogadores que ficaram por terra por causa dessas dificuldades.
Sim, conheço vários que eram melhores que eu. Mas eu sou um guerreiro, eu sempre me entreguei, até o Diego diz isso. Joguei sempre nas equipas em que joguei. Mesmo quando cheguei a estar seis meses sem receber salário, mas eu sempre disse para mim que eu não ia desistir. 

O Diego é definitivamente o teu ídolo. Há mais algum?
O Diego vai ser sempre a minha referência, um verdadeiro exemplo. Também tenho o Dani Alves como ídolo, pela posição que é a mesma que a minha e também porque tem um jeito bom de levar a vida, de forma muito positiva.

Brasil
Bebeto
NomeRoberto de Jesus Machado
Nascimento1990-01-01(28 anos)
Nacionalidade
Brasil
Brasil
PosiçãoDefesa (Defesa Direito)
Fotografias(19)
Liga NOS: Marítimo x FC Porto
Liga NOS: Moreirense x Maritimo
Comentários (5)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
SO
Bebeto
2018-10-18 11h30m por Soueu1992
Lateral com muita qualidade
MO
Mais um bom exemplo
2018-10-18 02h50m por MonstroBolachas
Este é mais um bom exemplo do bom trabalho na promoção de jogadores que o Marítimo tem feito nos últimos anos.
Parabéns.
JA
Excelente entrevista
2018-10-18 01h01m por jacksonfcporto
E boa sorte para o bebeto
excelente entrevista
2018-10-17 21h53m por SabedoriaOutraVez
a um excelente jogador !
Parabéns
2018-10-17 19h03m por vitoriallways
Excelente entrevista e excelente jogador. Parabéns zerozero.
APOSTAS EM DESTAQUE
1Escolha quanto quer apostar
Aposto
2Escolha suas apostas
OUTRAS NOTÍCIAS
Futebol Inglês
Médio está emprestado pelos catalães
André Gomes parece ter-se reencontrado no Everton e o dedo é todo de Marco Silva. O técnico dos toffees 'resgatou' o médio no passado mercado de verão, ...
ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
Ultras-__FCP 14-11-2018, 02:55
KI
Kissas 14-11-2018, 02:29
Ultras-__FCP 14-11-2018, 02:22
Tarik10 14-11-2018, 02:01
Ultras-__FCP 14-11-2018, 01:38
CR28 14-11-2018, 00:50
CR28 14-11-2018, 00:48
SO
Soueu1992 14-11-2018, 00:46
CR28 14-11-2018, 00:42
SabedoriaOutraVez 13-11-2018, 23:25
track194 13-11-2018, 23:04
track194 13-11-2018, 23:00
track194 13-11-2018, 22:59
TO
Torinha 13-11-2018, 22:08
BetrayalKRocknRoll 13-11-2018, 22:05
Arshavin_El_10 13-11-2018, 22:04